COMPRE NAS DROGARIAS LETÍCIA

COMPRE NAS DROGARIAS LETÍCIA
DIREÇÃO ANTÔNIO CARLOS

VIDA+MED DIRETOR PRESIDENTE ORLEANS DANTAS

VIDA+MED DIRETOR PRESIDENTE ORLEANS DANTAS
ITABUNA-BA

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Governo pode cortar sinais de internet no Brasil para interromper comunicação entre caminhoneiros? Não é verdade!

Mensagem tem circulado entre grupos de WhatsApp. Anatel e Ministério das Comunicações negam; especialistas dizem que não é possível fazer isso dessa forma.


Por Adriane Schultz, Luis Guilherme Julião e Lucas Soares, G1, O Globo e CBN
Uma mensagem que diz que o governo pretende cortar os sinais de internet no Brasil para que os manifestantes envolvidos na paralisação de caminhoneiros não consigam se comunicar e interrompam a greve tem bombado na web. Mas ela não é verdadeira.






Sinais de internet não podem ser cortados dessa forma (Foto: G1)


"O governo ou a Anatel não têm a capacidade de causar uma queda ou corte no sinal de internet no Brasil. Assim, não há intenção de um corte na internet programado para hoje ou para os próximos dias", afirma a Agência Nacional de Telecomunicações.


O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações também nega qualquer possibilidade. "É um absurdo, um boato. Não procede a informação."


Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR) e representante do CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), diz que se trata de um boato para criar pânico na população em meio à crise. "Para fazer isso, seria preciso bloquear todas as operadoras do país e dependeria de ordem judicial. Para fazer com que todas as operadoras não trafegassem mais na internet, teria que existir a ação de todas as operadoras. Não há a menor chance de isso ser viável.”


“A mensagem ainda cita uma complexa infraestrutura, entre rádios, fibra óptica, satélites. São 'n' estruturas para desabilitar e uma operação extremamente complexa. É improvável”, afirma.


Tim Berners-Lee, inventor da World Wide Web, já disse, em uma entrevista ao jornal britânico "Mirror", que não existe um "botão" que pode derrubar a internet no mundo todo e que isso só é possível se for feita uma ação coordenada entre governos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário